Voltado para a categoria infantil, 2º Campeonato Projeto Vivo de Kitesurf acontece em Barra Grande

O torneio acontece nos dias 2 a 4 de dezembro e busca movimentar a categoria infantil do kitesurf

0
418

O final do ano é movimentado para a galerinha do Projeto Vivo. Com os ventos propícios para a prática do kitesurf e com o embalo do Arena Kite Brasil, os meninos vão participar do 2º Campeonato Projeto Vivo de Kitesurf, na Praia de Barra Grande, a partir desta sexta-feira (2). O torneio vai ser dedicado à categoria infantil, em que deve compreender velejadores entre 8 a 18 anos de idade. A competição vai até o domingo (4).

projeto-vivo-6
No ano passado, a competição teve 12 crianças na disputa da categoria infantil. Foto: Projeto Vivo

As baterias

O evento conta com apenas a modalidade freestyle, em que vai ser disputada por três categorias. Os meninos vão disputar o masculino infantil, com atletas de 8 a 11 anos de idade, a categoria junior masculino com meninos entre 12 a 15 anos e a juvenil, com atletas entre 16 a 18 anos de idade. As meninas vão ter somente a categoria open, que é aberta para qualquer idade.

Segundo a coordenadora do Projeto Vivo, Isabel Lupiañez, o campeonato é uma forma de seguir a movimentação dos alunos, além da oportunidade de ter um torneio exclusivo somente para a categoria de base. “Queremos seguir competindo, porque já estamos treinando para o Mundial. Queríamos outra competição para essa criançada, então vamos fazer pela segunda vez o campeonato para os meninos”, contou Isabel.

projeto-vivo-5
As categorias estão divididas entre infantil, junior e juvenil, no masculino, e open, feminino. Foto: Projeto Vivo

Convidados

O campeonato espera crianças do Ceará, como a campeão mundial na categoria junior Mikaili Sol.  O projeto abre o torneio para todas as crianças do país. Por não contarem com competições de categoria de base no Brasil, o Projeto busca incentivar os kitesurfistas e os meninos do Projeto Vivo que objetivam o Campeonato Mundial Junior de 2017.

É aquele objetivo de ter um intercambio, de firmar amizades. Então vai participar os meninos do Piauí e do Ceará. Eu tentei entrar em contato com o pessoal da Barra do Canhaú, lá do Rio Grande do Norte, que também fazem um trabalho bacana. Encontrei um pessoal de lá e vi que eles têm os mesmos problemas. Se a criançada não tem uma família para motivar, o esporte não anda para frente”, completou Isabel.

projeto-vivo-4
Manoel Piçarrinha é um dos destaques da categoria de base no Brasil. Foto: Projeto Vivo

O Projeto Vivo tem como principal objetivo socializar e transformar as vidas das crianças da comunidade de Barra Grande, seja através do esporte ou de outras atividades. Além de preparar os meninos para as competições, o campeonato anual da ONG também tem como objetivo estimular os talentos e os jovens em ações positivas dentro da comunidade e fora dela, interagindo com outras crianças.