Da série Campeões do Surf Piauiense: Patrick Alves constrói um legado

Colecionando títulos, trips e boas ondas, o surfista vem sendo destaque no surf piauiense.

0
275

Com a instituição da Associação de Surf do Piauí( ASPI) em 1996, deu-se início a uma categoria de surfistas que, regularmente em uma temporada, se destacam e se tornam campeões piauienses de surf. Nesta série iremos falar sobre os campeões de surf no Piauí, todos aqueles que chegaram a se tornar o mais regular surfista da temporada. Começaremos com o atual campeão piauiense de surf 2016, Patrick Leôncio Alves.

Nosso primeiro campeão de surf oficialmente estabelecido foi o expoente do surf piauiense Marcio Silva que juntamente com seu brother Roberto Silva dominou os anos 1990. Marcio Silva foi tetra campeão e Roberto Silva foi tri campeão. Essa  hegemonia foi quebrada com o advento dos campeões de surf Junior Herbert Quadrado e Diego John John. Primeiro veio Herbert influenciado pelo lendário surfista Tadeu ‘balek’ Alves, pelo fato de serem vizinhos, depois ascendeu da categoria Junior outro talentoso surfista nativo da pedral Diego Johnjohn, oriundo da escolinha de surf ASPI.

SURGE UM NOVO CAMPEÃO

Herbert Quadrado e Diego John John se revezavam nas primeiras colocações dos eventos realizados, ambos conquistaram seus espaços no surf local, vencendo campeonatos e se tornando conhecidos através da mídia televisiva. Mas a partir do ano 2000, especificamente dezembro daquele ano surge no cenário do surf piauiense um garoto que, agora influenciado pelo campeão Herbert Quadrado, começava a dar suas primeiras remadas no outside do templo maior do surf piauiense, a praia da Pedra do sal. Patrick Alves, sobrinho do surfista Tadeu Alves, que outrora influenciou o surfista Quadrado,  agora estava seguindo os passos do tio.

chico-rasta
Foto: Chico Rasta

Sua primeira prancha veio das mãos do surfista Herbert, uma inject surfboards. E com pouco tempo de surf o grommet já mostrou que o talento para o surf estava no seu DNA. Filho do lendário Itamar “Bigboy”, competidor de BMX nos anos 1980, Patrick começa a despontar no surf local, logo no seu primeiro campeonato, surfando com prancha emprestada sagrou-se campeão da categoria iniciante.

UMA TRAJETÓRIA DE EVOLUÇÃO

O talentoso surfista evoluiu de forma espantosa, de campeão iniciante tornou-se campeão da categoria Junior, nos anos que se seguiram até sua chegada na categoria Open, tornando-se assim o principal competidor do litoral, vencendo basicamente quase todos os campeonatos. Era o atleta a ser vencido, Patrick dominou os anos 2000, com apenas um hiato em 2005, cujo principal evento daquele ano foi vencido pelo surfista Deodato Silva, que confessou ter vencido o campeonato devido a ausência  do nosso melhor surfista, Patrick, que estava em uma viagem para o estado vizinho Ceará, foi participar do Brasileiro Amador de Surf, em companhia dos expoentes do surf piauiense Marcio Silva, Roberto Silva e Xildes Ribeiro (primeiros surfistas piauienses a fazer uma surftrip internacional, mas isso é outra história).

dsc00467
Foto: Arquivo Pessoal/ASPI

Em 2001, participou do Atrito Kibom Surf show, evento no qual competiu com o surfista Adriano de Sousa,(que anos depois torna-se campeão mundial de surf 2015), na praia do Icaraí-CE.  Sem sombra de dúvidas não havia nenhum surfista local que pudesse desbancar o competidor Patrick. Somente a partir de 2009 com a ascensão  de outro surfista, local da Pedral, oriundo da escola de surf da ASPI, José Antonio ‘Tempinho’(3º melhor surfista do Nordeste na categoria Mirim naquele ano), é que Patrick tem um adversário à altura de ameaçar sua hegemonia no surf local, segundo Patrick : “Tempinho é o competidor que dá mais trabalho nas baterias”. Em 2014 Patrick fez parte da equipe de surf da ASPI, que mandou surfistas piauienses para o Circuito Maranhense de Surf em São Luís(MA), correndo na categoria Open sagra-se campeão daquela etapa maranhense trazendo a vitória para o Piauí.

SURF, INSPIRAÇÕES E SONHOS

Dono de um surf refinado, estiloso e progressivo, Patrick Alves neste ano(2016) já foi Campeão da melhor manobra, Campeão no Canto do vieira, Campeão do Atalaia Surf 2016 e Campeão da etapa do Circuito Piauiense de Surf, tornando-se novamente Campeão Piauiense de Surf.

circuito_piauiense-30
Foto: Piaui Surf

Para nosso campeão o melhor ano  de competições no CPS foi o ano de 2010, segundo o atleta, foi o circuito que houve mais etapas, as melhores premiações e de praxe tornou-se campeão piauiense naquele ano. Tem os surfistas Kelly Slater(11x campeão mundial) e Gabriel Medina(primeiro campeão mundial brasileiro 2014) como exemplos e inspiração para a realização do seu grande sonho, “Dropar ondas grandes e Tubulares”.

Apreciador de uma boa macarronada e de um bom churrasco de picanha, Patrick Alves é nosso melhor surfista, o mais regular, competitivo e radical surfista piauiense, que comandará e vencerá muitas baterias nos próximos anos. Poucos são os surfistas do litoral piauiense capaz de superar o exímio e talentoso surfista Patrick.

foto-chico-rasta
Foto: Chico Rasta