Com piauiense no pódio, Arena Kite premia os campeões de 2016

Carlos Mário, o Bebê, foi campeão nas categorias freestyle e big air. A campeã feminina no freestyle foi Maria Helena. Bruno Eliziário, de Barra Grande, foi bronze no big air.

1
455

Não foi surpresa a vitória do cearense Carlos Mário (o Bebê), no Arena Kite Brasil 2016, no domingo (21). O atual líder do ranking, em sua melhor forma, conseguiu o primeiro lugar nas categorias freestyle e big air, as duas que formavam o torneio de kitesurf na Praia de Itaquí, na cidade de Luís Correia (PI). No feminino, pelo freestyle, Maria Helena, também do Ceará, conquistou o primeiro lugar da disputa. O piauiense Bruno Eliziário conquistou o bronze na categoria big air.

Desde o ano passado, o Arena Kite passou a ser etapa única do Campeonato Brasileiro. Com isso, os campões de 2015 já foram definidos no evento. Para o presidente da Associação Brasileira de Kitesurf (ABK), Augusto Sampaio, o nível foi comparado a um evento internacional. “O nível dos atletas foi altíssimo, com baterias de nível internacional. A vitória do Bebê foi esperado, já que ele vem liderando o Circuito Mundial este ano”, contou.

img_0123
A competição aconteceu por três dias, com três categorias de kitesurf. Foto: Vinícius Félix

A competição teve início na sexta-feira, com a triagem, em que 20 atletas caíram na água, buscando ficar entre os 10 primeiros para participar do evento principal que aconteceria no dia seguinte. Foram realizadas cinco baterias, com quatro atletas em cada e somente os dois melhores de cada grupo conseguiram a passagem para disputar o Arena Kite com os 14 atletas melhores ranqueados desde a última competição no ano anterior.

Segundo dia

O segundo dia começou com as disputas do primeiro round. Ao todo foram oito baterias, com três atletas em cada. Somente o melhor de cada bateria passava de fase e os dois últimos disputavam no segundo round a bateria para poder seguir na disputa. Na repescagem foi formado quatro baterias em que dois seguiam no campeonato e os outros dois eram eliminados. O terceiro round veio com as disputas finais para definir as quartas de final, com os dois primeiros de cada bateria, classificando 4 atletas.

Junto com as disputas no masculino, a categoria feminina também definiu no seu segundo dia, as finalistas para o terceiro dia. Com poucas kitesurfistas, o primeiro round contou com seis mulheres distribuídas por três baterias com duas atletas. As três que avançaram, disputaram as finais no dia seguinte. As eliminadas foram avaliadas dentro da classificação final a partir da pontuação recebida em suas performances.

img_0028
A disputa feminina começou no sábado e contou com seis atletas. Foto: Vinícius Félix

No masculino, as quartas de final foram definidas em uma bateria única. Em praia piauiense, os quatro melhores surfistas eram do Ceará e brigaram pelas vagas finais dentro do campeonato. Sem se enfrentarem nas outras baterias, todos foram primeiros colocados em suas fases. Sem surpresas, Carlos Mário se credenciou para a final, assim como Eric Anderson. Gabriel Moraes e Ivanildo Fernandes foram para a disputa do terceiro e quarto lugar.

Terceiro dia/Finais

O terceiro e último dia deu espaço para as disputas finais no masculino e feminino. Os primeiros a entrarem no mar foram os kitesurfistas da categoria freestyle masculino, com Ivanildo Fernandes, na terceira colocação e Gabriel Moraes, na quarta. Em seguida, os meninos deram espaço para a disputa final da categoria feminina. A cearense Maria Helena ficou com a primeira colocação e as piauienses Camila Veras e Marilia Gabriela completaram o pódio.

Já na final do masculino, a vitória do Bebê foi confirmada diante de uma bateria disputada contra o seu conterrâneo cearense, Eric Anderson. Sem ondas, a maré estava propícia para as manobras que foram executadas com maestria pelo atual campeão mundial e líder do ranking deste ano. Com isso, o campeão e o vice da edição de 2016 foram definidos. Para Carlos Mário a vitória foi importante já que o Arena conta como treinamento para o Circuito Mundial de Kitesurf.

Carlos Mario
Carlos Mário, o Bebê, foi o grande destaque do Arena Kite, conquistando as duas categorias. Foto: Vinícius Félix

Vim treinando muito forte pois sabia que nesse campeonato teria pessoas novas com níveis muito alto, mas graça a Deus fui bem. As condições estavam muito boas, vento perfeito, o mar muito bom para manobra, pois estava bem liso, igual a uma lagoa, assim fica melhor para as manobras. Mudou muita coisa desde o ano passado, pois venho fazendo manobras muito forte para a pontuação”, contou o kitesurfista.

Carlos Mário lidera o ranking do Circuito com vantagem em cima do neozelandês Youri Zoon. O cearense viaja no dia 7 de dezembro para Nova Caledônia, onde vai ser a última etapa do Circuito, em que vai ser definido o campeão. “O planejamento agora é treinar forte para ir bem na última etapa e se Deus quiser, trazer mais um para o Brasil”, concluiu Bebê.

Após a finais da categoria freestyle, foi a vez dos kitesufistas disputarem o big air, no final da tarde. Somente na categoria masculino, foram realizadas cinco baterias, com cinco kitesurfistas em cada. Os altos voos encerraram o Arena Kite coroando novamente Carlos Mário, seguido pelo cearense Eudázio da Silva. Os piauienses nativos de Barra Grande, Bruno Eliziário e Alexandre Índio, completaram o pódio.

Segundo Eudázio, que passou a temporada treinando nas praias piauienses, teve de arriscar na competição por causa da recém cirurgia pela qual passou no joelho. “Treinei bastante para participar desse campeonato, mesmo com um pouco de receio em arriscar algumas manobras por conta do joelho. Mas estou muito feliz com o meu velejo e sinto que estou cada vez melhor e com facilidade em algumas manobras que antes eram muito difíceis de completar”, explicou o kitesurfista.

02-1Projeto Vivo

O Projeto Vivo teve a participação de 13 atletas no Arena Kite, com representantes nas três categorias do campeonato. No primeiro momento, cinco meninos disputaram a triagem, em que somente dois conquistaram a passagem para a segunda fase. Na competição principal, os meninos conseguiram avançar até o terceiro round com Manoel Piçarrinha. O atleta de 16 anos se machucou e acabou fora das próximas fases.

Manoel Piaçarrinha
Manoel Piçarrinha acabou se machucando, o que dificultou no seu desempenho. Foto: Vinícius Félix

O outro destaque foi Luís Fernando, que também avançou até o terceiro round. Na bateria de repescagem, o menino acabou eliminando o campeão brasileiro de kitesurf amador, Felipe Macedo. Já no big air, tanto Índio, como Bruno Eliziário, estavam representando o Projeto Vivo. Para a técnica Isabel Lupianez, apesar das adversidades, o campeonato foi positivo, já que é o único intercambio nacional durante o ano.

O Bruno e o Índio são atletas já veteranos no Arena Kite. São dois atletas com bastante potencial dentro do freestyle, no big air são feras. Teve uma bateria que o Bruno ficou na frente do Bebê. Ele tava liderando. No geral, os meninos se divertiram muito, trabalharam em equipe. O Piçarrinha machucou o braço com leash e isso acabou atrapalhando ele. O Luís Fernando surpreendeu eliminando o Felipe Macedo. Foi uma participação positiva pelo intercambio”, finalizou Isabel.

Confira o vídeo: