3° edição do dia do Fisioterapeuta traz serviços que melhoram o desempenho dos surfistas

Alunos de duas instituições de ensino prestam serviços gratuitos sobre diversas áreas envolvendo a fisioterapia que melhoram o bem estar da comunidade.

0
583

Desde 2014, no mês de outubro, um grupo de alunos da Universidade Federal do Piauí(UFPI) realiza o “O dia do Fisioterapeuta”, um evento que acontece esse ano na praça Mandu Ladino, no dia 13 de outubro a partir das 16h e traz serviços gratuitos a toda a comunidade, como avaliação postural, massagens, Pilates, RPG(Reeducação Postural Global), aferir sinais vitais, solicitar cadeiras de rodas.

ccf8d2f2-9c0c-4705-878d-129962f371fePORQUE PARTICIPAR DO DIA DO FISIOTERAPEUTA?

A gente sabe como o Surf exige do corpo humano, e todo surfista entende as dores depois de um dia cansativo de treino, por isso, aliado aos treinamentos funcionais e as técnicas que a fisioterapia pode oferecer, é possível alcançar melhor desempenho no esporte. Rayanne Araujo, surfista e estudante de fisioterapia, além de uma das organizadoras do projeto enfatiza a importância de um acompanhamento fisioterapêutico junto aos atletas do surf. “Tem muito surfista que sofre com lesão no ombro, dores na lombar. Os movimentos da remada exigem muito da postura, é uma prevenção para evitar até ter que parar de surfar” esclarece. “O dia do Fisioterapeuta” é uma boa para quem quer aprender como se alongar corretamente e conhecer meios de evitar essas lesões, como a Síndrome do Impacto, lesão atribuída aos surfista que causa dores musculares, e muitas vezes a interrupção do esporte. No evento, os atletas poderão ter acesso a diversos serviços gratuitos e posteriormente aliá-los ao esporte, tais como:

  • RPG
  • PILATES
  • ALONGAMENTOS
  • MODALIDADES EM FISIOTERAPIA (Terapias alternativas, Ventosas e acupuntura)
  • AVALIAÇÃO POSTURAL
  • TERAPIA MANUAL(Massagens)
  • SINAIS VITAIS

Rauan Soares, surfista nativo de Luis Correia, ja recebeu “Aplicação de bandagem” que proporciona alívio da tensão  e funciona como inibidor de músculo ou  como ativador de musculatura, como o surfista sentia muita dor na lombar devido a problemas posturais, o tratamento foi uma forma de desenvolver melhor a musculatura e continuar surfando. “Tive uma melhora boa, meu joelho doía muito e eu não tinha confiança em alguns movimentos, digamos que tive uma melhora de 90%”, esclarece.
O atleta utiliza além da aplicação de bandagem, massagens antes e depois dos treinos de surf e futebol e garante que depois que aderiu vem notado as melhoras no desempenho do dia a dia.

QUEM FAZ O EVENTO?

O evento, idealizado pela fisioterapeuta Daniella Veras ja dura três anos, vai envolver alunos da UFPI e da Faculdade Maurício de Nassau que recebem treinamento com profissionais e no dia são acompanhados pelos mesmos, em cada área de atendimento. Além das opções para os surfistas, muitos outros serviços estarão disponíveis como:

  • ORIENTAÇÃO E MOBILIDADE
  • TERAPIA MANUAL
  • PSICOMOTRICIDADE (Estimula atividades psíquicas e motoras em crianças)
  • NEUROPEDIATRIA

f98df6df-6185-4070-b958-bcced4b27f06Se você surfa, não perde a oportunidade de descobrir outras maneiras de evoluir no esporte e de bônus alcançar um equilíbrio entre corpo e mente. Aloha!

 

Fotos: Fábio Lucas/Acervo Pessoal