“20 anos de surf” Part.3 Final: Circuito Piauiense, Circuito Nordestino e atletas consagrados.

Entre os eventos, a ASPI fez parte da história do atleta Marcio Silva, primeiro surfista piauiense a surfar em Fernando de Noronha.

0
212

Na part.2 da matéria, escrevi sobre os atletas que se evoluiram no cenário regional e os objetivos da associção. Agora, vou contar como a ASPI alcançou seus objetivos e realizou eventos de alto nível, incluindo uma etapa do Nordestino.

2a-etapa-aspi2001Vários foram os eventos realizados pela ASPI, sempre buscando melhores premiações para seus atletas. Nestes vinte anos, a ASPI distribuiu dezenas de pranchas, centenas de kits de surf, milhares de reais, centenas de troféus, passagens aéreas, no qual uma dessas passagens foi ganha pelo campeão Marcio Silva que com uma jogada de mestre foi parar em Fernando de Noronha, feito histórico, primeiro surfista piauiense a surfar nas ilhas.

Em 2001 a ASPI realiza o maior de todos os eventos até então realizado pela entidade, foram dez pranchas de surf distribuídas além de outras premiações. Neste ano a ASPI incentiva a criação de equipes de surf, dando descontos nas inscrições, ai surgem as equipes: Surfpower, K3, 100% Surf, Equipe Coroa , Equipe de Luis correia na qual se destacava os surfistas Povinha, Pichep, Antonio de Pádua, este, o maior finalista dos eventos da ASPI que Luís Correia já produziu.

2002-aspi
Em
2009, mais objetivos foram concretizados depois de um ano negociando com a Associação Nordestina de Surf(ANS), trouxemos a segunda etapa do circuito nordestino de surf, sucesso total, que resultou na vinda desta etapa nos dois anos seguintes, 2010 e 2011. Finalmente uma etapa do nordestino nas areias do maior templo do surf piauiense, a Pedral.

Foi mágico assistir os melhores surfistas de todo norte-nordeste do país surfando nossas ondas, o nível do surf piauiense se elevou com as performances dos brothers. O  top mundial Italo Ferreira estava naquele momento surfando nossas ondas e sagrou-se campeão daquela etapa.dsc04113Neste ano, 2009, concretizamos dois objetivos propostos na criação da entidade, a vinda da etapa do CNS e pela primeira vez tivemos um atleta piauiense entre os três melhores do nordeste, o surfista José Antonio “tempinho” fechou o ano na terceira posição do ranking. Oriundo da escolinha de surf da ASPI, tempinho, é o grande talento lapidado pelos eventos que a ASPI promove.

2009, 2010, 2011 foram anos de muito aprendizado para a ASPI. Passamos a ter um padrão do nordestino, tanto na organização quanto na formação da nossa comissão técnica, demos um salto. Novas lojas de surf surgiram, novos surfistas apareceram, novos talentos foram descobertos.

dsc01876Em 2014 levamos uma etapa a Luis Correia. Em 2015 foi realizado o circuito mais regular da história da entidade, três etapas consistentes. Em 2016 por falta de recursos é realizado apenas uma etapa e que tudo indica não haverá uma segunda etapa.

Para 2017 as expectativas são grandes para o surf piauiense. Novas ideias surgindo, novos objetivos estão sendo traçados, novas parcerias estão se firmando, e quem ama realmente o surf, como nós da ASPI, esta convidado para contribuir com o crescimento deste maravilhoso e sedutor esporte o SURF.    

circuito_piauiense-31